Minas Gerais bate recordes brasileiros e sobe várias vezes no pódio das Paralimpíadas Escolares em São Paulo

Publicado em 21/11/2019

Imprimir Download PDF  
Download PDF

Time do tênis de mesa já conquistou seis medalhas na competição. Crédito da foto: Phiippe Hipólito

Segundo dia de competições, mais medalhas e recordes brasileiros batidos por estudantes-atletas mineiros durante as Paralimpíadas Escolares. O evento disputado em São Paulo teve início no dia 18/11 e está repleto de muita energia, inspiração e sonhos realizados.

Este é um momento único na vida de jovens com deficiência em idade escolar, como o Thiago Henrique Dias, da Associação dos Deficientes Físicos de Poços de Caldas. “É muito bom. Vim já no ano passado e este ano estou mais preparado para os jogos. Isso é uma beleza para quem é deficiente. Dá um ânimo. O esporte nos dá esperança de ser tudo o que a gente quiser”, destacou o jogador do time de Futebol de 7.

Disputar essa competição de alto nível técnico exige muito treino, concentração e foco. Minas Gerais já conquistou 42 medalhas de ouro, prata e bronze, sendo 17 nesta quinta-feira de muito esporte na capital paulista. Com ótimo desempenho no tênis de mesa, a jovem Ana Paula Alves, do Programa Superar, de Belo Horizonte, garantiu o seu segundo ouro na modalidade.

“Estou bastante feliz pelo que conquistei aqui em São Paulo. Pratico tênis de mesa há três anos e acredito que a minha concentração durante as partidas foi fundamental para as vitórias”, contou.

Recordes batidos

Abner Matheus bateu o recorde no arremesso de peso. Crédito da foto: Philippe Hipólito

Minas Gerais vem quebrando recordes brasileiros nas Paralimpíadas Escolares, totalizando quatro marcas batidas até o momento. E quem está acompanhando as Paralimpíadas e conhece do assunto, é a nadadora paralímpica e multicampeã, Trícia do Vale, 21 anos, da APAE de Patrocínio.

Ela já ganhou vários campeonatos, é dona do recorde brasileiro 50m nado peito e é considerada a segunda melhor do mundo na categoria. “A dica para os estudantes-atletas é não desistir, persistir e treinar ao máximo, porque no futuro a gente vê a evolução”, ensinou Trícia.

Quem está seguindo o manual dos recordes, é o nadador Pablo Henrique de Melo, do Colégio Cenecista Dr. José Ferreira, de Uberaba. Com o tempo de 51”77, ele bateu o recorde da prova e conquistou o ouro nos 50 metros borboleta.

Outro recordista é o jovem do atletismo, Abner Matheus, da APAE de Timóteo. Ele ficou com o ouro e bateu o recorde nacional no arremesso de peso (F20 sub-18). “Valeu a pena, foi muito treino, todos os dias e o professor Bruno pegando no meu pé. É isso aí. Estou muito feliz. É muita emoção. Meu coração está a mil”, revelou.

Confira o quadro de medalhas de Minas Gerais nas Paralimpíadas Escolares 2019

Atletismo – 8 Ouros / 8 Pratas / 10 Bronzes (Total: 26 medalhas)

Judô – 1 Ouro e 2 Bronzes (Total: 3 medalhas)

Natação – 3 Ouro / 4 Pratas (Total: 7 medalhas)

Tênis de Mesa – 2 Ouros / 3 Pratas/ 1 Bronze (Total: 6 medalhas)

TOTAL DE MEDALHAS – 42 medalhas

Comentários estão fechados

Inscrições

Faça sua inscrição, gerencie os dados de seu município, escolas e atletas.

Acesse o sistema aqui